Era uma vez o Abade de Priscos” é uma maravilhosa história sobre um abade cozinheiro que se entretinha a inventar e a experimentar diferentes receitas para servir nos banquetes oferecidos a senhores, reis e a rainhas. Era tão famoso na sua época que foi considerado o “Papa dos Cozinheiros”. A sua receita mais conhecida é o pudim do Abade de Priscos. Um Abade que era ao mesmo tempo um pastor de almas e um gestor de gostos.
E como o doce nunca amargou, o melhor é vir ouvir a docinha história deste grande cozinheiro contada pelo seu autor, Inácio Pignatelli.

Sessões: 9 de fevereiro, 10h30 e 15h00

Público-alvo: alunos do 4º e 5º anos (máximo de 60 crianças) e adultos

 Marcaçãono Serviço Educativo do Museu através do telefone 253 423 916 ou do endereço electrónico masampaio.rosasaavedra@imc-ip.pt

Custo:
Crianças – gratuito
Adultos: 1€

 Nota:O livro estará à venda (12€), podendo ser autografado pelo autor.

 

O Autor

Inácio Nuno Pignatelli nasceu no Porto mas tem uma forte ligação ao Minho e especialmente a Guimarães terra dos seus avós e pais.

Tem diversas obras publicadas no domínio da literatura infantil algumas delas recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura.

Algumas das publicações infanto-juvenis foram lançadas no Museu de Alberto Sampaio: A Verdadeira História da batalha de S. Mamede, O Anjinho da Procissão e Lembranças da Chuva.

Inácio Nuno Pignatelli inspira-se na vida real e nas suas boas e afetuosas lembranças de criança para contar histórias aos mais pequenos.

A sua escrita colorida e de sabor popular revela uma grande sensibilidade, uma grande atenção aos sentimentos humanos, uma grande ternura. São histórias encantatórias, educativas, divertidas que agradam a miúdos e a graúdos.

Mas Inácio Nuno Pignatelli editou, também, peças de teatro, poesia e é colaborador activo de vários jornais, entre eles o Povo de Guimarães.