A 02 de Dezembro de 2010 cheguei a Guimarães, para assumir funções como Director do Museu de Alberto Sampaio. Em Agosto de 2012 acumulei a direcção do Paço dos Duques de Bragança e Castelo de São Mamede de Guimarães.
Com as equipas destes Museus de Guimarães, pela Cidade de Guimarães e por Portugal, vivemos a Cultura, trabalhámos a Cultura, transmitimos a Cultura e, acredito, fizemos Cultura. Aliás, para estes anos tive por lema pessoal e lema do Museu de Alberto Sampaio – logo estendido ao Paço dos Duques de Bragança e ao Castelo de São Mamede de Guimarães – a frase Assim se faz Portugal!..., que esteve presente em todos os acontecimentos e com a qual pudemos representar o País na China.
Com dimensões variadas, nestes três anos abrimos cerca de vinte exposições temporárias e acolhemos umas quantas de produção externa. Entre as primeiras, não posso deixar de destacar a Angelorum. Anjos em Portugal (Museu de Alberto Sampaio, 2012) e Elegância, Moda e Fé. O Enxoval de Nossa Senhora da Madre de Deus (Museu de Alberto Sampaio, 2012), ou Preparando o Apocalipse e o Rapto da Europa, de Mário Vitoria (Paço dos Duques de Bragança, 2012) e Vestir para a Ocasião: a Colecção de Trajes da Casa do Carmo (Paço dos Duques de Bragança, 2013).
Também trabalhámos com a Comunidade, desde logo a Autarquia, para quem sempre estivemos disponíveis. E as instituições e particulares: escolas, associações, coleccionadores, artistas… Durante estes três anos, os Museus estiveram plenamente abertos a todos…
Internamente, reorganizámos processos, flexibilizámos a gestão, envolvemos as equipas, optimizámos os recursos internos. No Paço, todo o piso térreo foi entregue aos visitantes, com a readequação das suas salas a espaços expositivos.
Todo este esforço não seria possível sem uma equipa excepcional, que todos os dias se empenha e dá tudo de si. Pelo seu esforço, os seus sorrisos, o trabalho árduo que os caracteriza, fico-lhes eternamente grato.
Tampouco, nada seria possível sem os nossos Amigos e Mecenas, que nos criticaram, acompanharam, deram incentivo para que continuássemos o caminho que traçámos.
Missão cumprida. Chegou o tempo de abraçar novos projectos. Assim, a partir de Janeiro de 2014 regressarei à minha base. Mas não o podia fazer sem uma palavra amiga e de enorme agradecimento pessoal, deixando expresso o que desde já sei ser uma certeza, de que os Museus de Guimarães poderão continuar a contar com a mesma colaboração em projectos futuros, para que possam projectar-se e projectar Guimarães como referência nos panoramas Cultural e Social em Portugal.
Chegamos, novamente, às festas de Natal e Ano Novo. Este é um momento para a esperança e para a partilha. Esperança de que os dias voltem a crescer, trazendo a luz que nos aquece as almas e nos ajuda a melhor trilharmos o caminho que temos pela frente. E que esse seja um percurso de partilha, daquela que gera alegria nas pessoas que nos rodeiam, sejam das nossas famílias, sejam dos nossos círculos de amigos, sejam os desconhecidos que connosco se cruzam…
Em jeito de conclusão, deixamos os nossos sinceros votos de um SANTO NATAL e de um próspero e cultural ANO NOVO DE 2014!

Manuel Azevedo Graça
Director do Museu de Alberto Sampaio, do Paço dos Duques de Bragança e do Castelo de Guimarães