Cálice de prata dourada de copa larga e lisa, circular. Tem um nó achatado e com a forma de gomos e um pé circular com dimensões próximas da copa. A base é decorada com seis medalhões circulares contendo alternadamente florões de cinco pétalas muito recortadas e leões. Em torno da base encontra-se uma legenda em latim significando: “na era de 1225 o rei Sancho  e a rainha Dulce oferecem este cálice a Santa Marinha da Costa”.